Quem aí já ouviu falar do conceito da aplicação zero para o milho? Consiste em realizar a aplicação de Score Flexi entre os estágios de desenvolvimento V4 e V6. Essa prática tem sido aplicada com sucesso na cultura da soja há alguns anos e agora também é uma opção no cultivo desse grão cuja performance nacional coloca o Brasil em terceiro lugar no ranking mundial de produção de milho. Cultivado em praticamente todo o território brasileiro, cerca de 92% da produção está concentrada nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Apesar da boa colocação a nível global, para sermos realistas, nos últimos anos o complexo de doenças vem chamando a atenção de técnicos e produtores envolvidos na cadeia brasileira do milho.

Isso está vinculado a um contexto bastante pontual: o ataque de patógenos tem sido frequente e mais antecipado, principalmente sob condições climáticas favoráveis, evidenciando alterações na dinâmica de doenças como helmintosporiose (HT), cercosporiose e mancha de bipolaris de uma safra para outra, causando perdas expressivas no potencial produtivo e gerando prejuízos ao agricultor.

Principais doenças da cultura do milho

São diversas as doenças que podem tirar o sono dos produtores de milho, com potencial de diminuir drasticamente a produtividade das lavouras. Entre as principais podemos citar:

  • mancha-de-diplodia (Stenocarpella spp.);

  • cercosporiose (Cercospora zeae-maydis);

  • helminstosporiose (Helminthosporium turcicum);

  • mancha de bipolaris (Bipolaris maydis).

Diante do desafio do complexo de doenças do milho, o mais indicado é adotar um conjunto de estratégias de maneira integrada, que vão desde a escolha dos cultivares mais adequados, espaçamento e nutrição das plantas, até o monitoramento da lavoura e o controle químico – imprescindível para a manutenção da sanidade das plantas.

Identificados os problemas e as possibilidades de resolução para manter uma linha de crescimento da produtividade nacional de milho em alta, a equipe de especialistas da Syngenta apresenta uma prática já conhecida e com resultados comprovados na cultura da soja para elevar o patamar de proteção para o milho: a aplicação zero com Score® Flexi zero doenças, máxima produtividade.

Aplicação zero: por que fazer?

O cenário das doenças na cultura do milho evolui a cada safra. Atualmente, muitas vêm surgindo nas lavouras cada vez mais cedo, principalmente as que compõem o complexo de manchas. Também é preciso ter em vista que alguns patógenos podem sobreviver na palhada e já estarem presentes na área no momento do plantio.

Vale ainda lembrar que, em condições favoráveis, à ocorrência de doenças logo no início (por volta de 20 ou 30 dias após a emergência da cultura) limita a obtenção de altos tetos produtivos, já que o processo de desenvolvimento dessas doenças causa danos às folhas desde cedo, proporcionando redução da eficiência fotossintética da planta e da lavoura como um todo.

A aplicação zero de fungicidas consiste em iniciar o controle antes que essas doenças comecem a afetar as plantas e tornem-se visíveis, utilizando-se o fungicida Score® Flexi entre V4 e V6. A maior proteção contra essas doenças (bipolaris, diplodia, cercosporiose e turcicum) proporciona uma maior sanidade das folhas do baixeiro, iniciando a construção da sanidade foliar desde o início do ciclo.

Com essas folhas mais limpas e livres de manchas, o processo fotossintético se torna mais eficiente, o que contribui diretamente para ganhos em produtividade.

Por que Score Flexi é o fungicida da aplicação zero?

  • alta eficiência no controle de doenças, principalmente manchas;

  • amplo espectro de controle;

  • compatibilidade com os produtos comumente usados nas aplicações entre V4 – V6.

Zero doenças e máxima produtividade é com Score® Flexi na aplicação zero!

A aplicação zero com Score® Flexi oferece a proteção necessária para a cultura desde o início. A solução conta com uma formulação com ingredientes ativos especialistas no controle de manchas, que proporcionam amplo espectro de ação: difenoconazole e propiconazole. Com propriedades sistêmicas, de ação preventiva e curativa, Score® Flexi é a ferramenta para a aplicação zero na cultura do milho.

A recomendação de Score® Flexi nessa modalidade é em aplicações nos estádios V4 – V6, conforme mostra o esquema a seguir.

Infográfico

Posicionamento do produto na aplicação zero em milho

Por sua baixa dose de uso e alta compatibilidade com os principais produtos utilizados nas primeiras aplicações da cultura, Score® Flexi proporciona uma grande facilidade operacional aos produtores, não exigindo uma aplicação específica para o fungicida.

A especialidade do produto no controle de manchas promove incrementos em produtividade em comparação com situações de ausência dessa prática. Isso ocorre ao proporcionar folhas mais limpas, que entregam maior eficiência no enchimento de grãos e, consequentemente, melhores resultados.

Folhas mais limpas logo no início também significam maior sucesso nas aplicações seguintes (entre V8 e VT), sendo uma prática fundamental para a proteção da cultura ao longo do ciclo, protegendo o potencial produtivo do milho.

Aplicação zero com Score® Flexi: resultados comprovados!

A aplicação zero com Score® Flexi vem sendo testada em diversos contextos agronômicos e regiões do país, e os resultados são evidentes: em Mato Grosso, para situações de alta pressão de bipolaris e diplodia, os resultados são visíveis, quando em comparação com a não realização dessa prática. A imagem a seguir deixa evidente a sanidade das folhas do baixeiro com a utilização da solução da Syngenta.

Infográfico 2

Como já mencionado, essa proteção é responsável pelos incrementos de produtividade. A seguir, isso fica comprovado pela diferença em produtividade entre ambas as situações, em ensaios realizados na região de Minas Gerais:

Resultado 1

Não podemos ainda esquecer que Score® Flexi é também o fungicida parceiro ideal para elevar o controle do complexo de doenças no milho. Além da aplicação zero, a utilização de Score® Flexi nas demais aplicações de fungicidas, em associação com Priori Xtra®, por exemplo, implica excelentes resultados, pois entrega um ótimo controle contra as doenças foliares e também promove o manejo de doenças que causam grãos ardidos e impactam diretamente o rendimento do cultivo e a qualidade do produto final.

Leia também

5G promete elevar a conectividade no agronegócio brasileiro

Milho: China assina protocolo para importação de grão brasileiro

Portfólio completo para o manejo de doenças no milho

Além de Score® Flexi, a Syngenta conta com um portfólio completo para o manejo de doenças na cultura do milho. Continue a leitura para saber como maximizar a proteção e a rentabilidade do seu cultivo.

Priori Xtra®: melhor retorno sobre o investimento

Priori Xtra® é um fungicida altamente eficiente no controle das principais doenças da cultura. Composto pela combinação de dois ingredientes ativos: azoxistrobina, a estrobilurina mais sistêmica do mercado e de amplo espectro de ação, e ciproconazol, um triazol sistêmico, com ação preventiva e curativa, altamente eficaz no controle de ferrugens.

A solução entrega rapidez de absorção e translocação, agindo mais e por mais tempo. Priori Xtra® ainda oferece efeitos fisiológicos benéficos às plantas, potencializando incrementos em produtividade e qualidade do produto final. Tudo isso faz desse produto um aliado indispensável para o produtor de milho, consagrando sua tecnologia como o fungicida de melhor retorno sobre investimento para a cultura do milho.

Priori® Top: escolha o caminho sem manchas

Esse novo lançamento da Syngenta proporciona excelente performance no controle de manchas, graças à combinação de seus dois ativos eficientes e complementares: azoxistrobina e difenoconazole.

Priori® Top protege as folhas por inteiro, entregando absorção e translocação otimizadas de seus dois ativos, com eficiência superior contra todas as doenças do milho, especialmente as manchas (mancha branca).

Sua performance se deve ao efeito preventivo e amplo espectro de ação de azoxistrobina somados ao poder preventivo e curativo de difenoconazole, um triazol sistêmico especialista no controle de manchas.

Priori® Top também promove efeitos fisiológicos benéficos às plantas em função das propriedades de azoxistrobina, potencializando incrementos em produtividade e qualidade do produto final. Assim, é a ferramenta ideal para um manejo superior em resultados.

Bravonil® 720: o melhor parceiro multissítio

Ciente da necessidade e das vantagens de contar com multissítios no manejo de doenças, a Syngenta desenvolveu Bravonil® 720, o melhor multissítio do mercado.

Essa ferramenta despende um amplo espectro de controle, aumentando a performance do manejo (em especial para mancha branca), além de contar com formulação líquida e de alta tecnologia, que proporciona conveniência, por ser de fácil manuseio. Para completar, inclui entre suas características melhor aderência nas folhas e menor lavagem pela chuva, sem entupir os bicos do maquinário.

Cabe lembrar que é preciso sempre contar com as orientações de um engenheiro agrônomo e seguir as recomendações da bula de cada produto.

Conte com a Syngenta

Para garantir uma lavoura saudável e lucrativa, a Syngenta oferece o melhor e mais completo portfólio de produtos e soluções integradas do mercado. Temos a confiança de que um controle químico assertivo, com defensivos agrícolas realmente eficientes, incluído entre as estratégias de manejo integrado, dá ao produtor brasileiro a possibilidade de promover sua produtividade, gerando melhores índices de produção nacional.

A Syngenta está ao lado do produtor rural em todos os momentos, com o objetivo de impulsionar o agronegócio brasileiro com qualidade e inovações tecnológicas.

Acesse o portal da Syngenta e acompanhe os conteúdos do Mais Agro para saber tudo o que está acontecendo no campo!

, , ,