Dia a dia do campo - Portal Mais Agro
Logo Syngenta

17/04/2024

Dia a dia do campo

Desafios no controle de lagartas no algodão

A cultura do algodão enfrenta desafios significativos durante todo o seu ciclo de desenvolvimento, mas é no seu estádio reprodutivo que a interferência de pragas, representa uma ameaça direta à produtividade e à qualidade da fibra produzida.  Nesse contexto crítico, as lagartas se destacam como protagonistas de um desafio complexo, especialmente devido à abundância de […]

Dia a dia do campo

Pré-colheita e a necessidade do manejo adequado no cafeeiro

O momento de pré-colheita demanda uma série de manejos específicos que devem receber toda atenção do produtor. O intuito é garantir a boa produtividade.
Mais vistos

Semente de soja: a importância de um tratamento completo

Descubra como o Tratamento de Sementes completo pode proteger a semente de soja e permitir um estande robusto e produtivo

02/02/2024 • Dia a dia do campo

Tratamento de Semente de soja: o segredo para largar na frente

Com o início desafiador da safra 2023/24, a semente de soja tratada com solução superior emergiu firme e forte contra as pragas

21/12/2023 • Dia a dia do campo

Dia a dia do campo

Aumento de casos de anomalia da soja na região Sul: o que fazer?

A presença da anomalia da soja vem sendo detectada em diversas localidades da região Sul do país, mas, desta vez, produtores estão munidos de mais informações e soluções eficientes
Ler mais

Dia a dia do campo

Café: Floradas Emergem em Meio à Incerteza Climática

A colheita do café chega praticamente concluída em setembro nas principais regiões produtoras que também enfrenta o desafio da antecipação da florada, o que gera insegurança em relação às expectativas dos produtores quanto ao clima nos meses seguintes. No Sul de Minas, os processos de varrição do café estão em pouco mais de 60%. Luiz […]
Ler mais

Dia a dia do campo

Ecossistema dos campos de soja: controlando ameaças do ambiente

Faz mais de 140 anos desde a instalação do primeiro cultivo de soja no Brasil. Mesmo sendo uma cultura milenar, manipulada em países asiáticos milhares de anos antes de Cristo, é a soja brasileira que hoje domina o mercado global desse grão ímpar para a indústria. Como, em tão pouco tempo, foi possível que o […]
Ler mais
Ver Também

Daninhas no trigo: o que é preciso para vencê-las?

A eliminação de daninhas de difícil controle – como o azevém e a aveia – depende de um manejo completo em pré e pós-emergência

Desafios do controle das principais pragas em culturas hortifrútis

A produção de hortaliças e frutas enfrenta uma série de desafios significativos, sendo um dos principais o controle rápido e efetivo das pragas que ameaçam as lavouras.  A magnitude desses desafios é agravada pela diversidade de pragas que prejudicam os campos, associada ao seu grande potencial de dano.  Cada espécie apresenta ainda características únicas relacionadas […]

Tendências na colheita antecipada do café: desafios, mudanças e inovações

O início da colheita de café sempre foi um marco aguardado ansiosamente pelos produtores.  Mas, neste ano, há uma alta possibilidade dos cafeicultores iniciarem as colheitas em algumas regiões antes do que ocorre tradicionalmente. Com isso, algumas mudanças precisam ser feitas, acompanhando a antecipação da colheita.  Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para […]

JOINER ® apresenta resultados surpreendentes no manejo de pragas

Diferente dos produtos convencionais no mercado, JOINER ® ️ também surpreende por ser uma tecnologia autossuficiente, em que independente do clima, continua agindo em campo.

Importância de contar com um bom tratamento de sementes

Em um cenário cada vez mais complexo devido às condições climáticas propícias para o surgimento de doenças na cultura da soja, o tratamento de sementes industrial torna-se uma decisão estratégica para assegurar a máxima proteção contra doenças iniciais.

Dia a dia do campo

17/04/2024

Desafios no controle de lagartas no algodão

A cultura do algodão enfrenta desafios significativos durante todo o seu ciclo de desenvolvimento, mas é no seu estádio reprodutivo que a interferência de pragas, representa uma ameaça direta à produtividade e à qualidade da fibra produzida.  Nesse contexto crítico, as lagartas se destacam como protagonistas de um desafio complexo, especialmente devido à abundância de […]...

A cultura do algodão enfrenta desafios significativos durante todo o seu ciclo de desenvolvimento, mas é no seu estádio reprodutivo que a interferência de pragas, representa uma ameaça direta à produtividade e à qualidade da fibra produzida. 

Nesse contexto crítico, as lagartas se destacam como protagonistas de um desafio complexo, especialmente devido à abundância de espécies presentes na cultura do algodão. A situação é agravada pelo fato de que o algodão é frequentemente cultivado após a soja, ampliando a problemática. Isso ocorre porque as espécies que causam danos significativos na soja também desafiam as lavouras de algodão.

O grande número de espécies de lagartas que podem infestar as plantações de algodão complica a identificação e a tomada de decisão em relação ao controle. 

A presença simultânea de diversas espécies, muitas vezes em grandes populações, torna fundamental a adoção de estratégias de manejo que não apenas contemplem o controle efetivo de todas as espécies presentes, mas também abordem a complexidade desse cenário.

Pragas do algodão: desafios impostos pelas lagartas

Embora o número de espécies de lagartas que podem atacar a cultura do algodão, causando perdas expressivas, seja grande (cerca de nove espécies diferentes e de maior expressão econômica), as principais que podem ser citadas e têm desafiado a cultura ano após ano, incluem:

  • Lagarta Helicoverpa (Helicoverpa armigera);
  • Lagarta-do-cartucho ou lagarta-militar (Spodoptera frugiperda).

Nesse sentido, os principais desafios no controle de lagartas incluem:

  • diversidade de espécies, o que torna a escolha de inseticidas uma tarefa desafiadora, pois é necessário selecionar ferramentas que abranjam o controle de todas as espécies de lagartas presentes. Além disso, a implementação de estratégias de manejo integrado se torna indispensável, visando complementar o controle químico.
  • outro ponto-chave a ser considerado no sucesso de controle de lagartas no algodão é a dificuldade na identificação, especialmente em fases iniciais de desenvolvimento e em fase de mariposa, exigindo conhecimento sobre a biologia da praga, seus hábitos e comportamento na cultura hospedeira (nesse caso o algodão);
  • resistência das principais lagartas a alguns grupos químicos de inseticidas, em conjunto com a pressão exercida sobre as biotecnologias, agravam a problemática das lagartas, exigindo, para além do uso de inseticidas, o conhecimento sobre quais as melhores opções disponíveis no mercado, em conjunto com a avaliação de todo o sistema (desde a escolha das cultivares mais adequadas até a associação de métodos de controle complementares e, é claro, monitoramento constante).

Spodoptera frugiperda

S. frugiperda, conhecida como lagarta-do-cartucho, emerge como a segunda praga mais prejudicial na agricultura, acarretando perdas expressivas na cultura do algodão, que alcançam até 30% em diversas regiões do país. 

Em áreas de algodão convencional (sem a utilização de cultivares resistentes), os agricultores enfrentam a necessidade de aplicação de inseticidas (entre 5 e 8 pulverizações, em média) para conter a proliferação dessa praga.

Apesar de ser uma aliada no controle de pragas no algodão, a biotecnologia tem enfrentado desafios no caso específico da S. frugiperda. A tecnologia mais avançada, a GLTP (GlyTol LibertyLink TwinLink Plus, disponível para a cultura do algodão e que combina dois genes de TwinLink – Cry1Ab e Cry2Ae – com o gene Vip3A), não tem conseguido evitar os ataques, demandando até duas pulverizações por safra, conforme evidenciado no histórico da safra de 2022/23 de algodão.

Dessa maneira, um descuido no manejo pode resultar em perdas consideráveis na produtividade e na qualidade das fibras produzidas.

A peculiaridade do ciclo de vida dessa praga destaca-se nas posturas realizadas no terço médio e superior das plantas, incluindo as brácteas, o que pode levar a danos irreparáveis nas flores. 

A especialização da Spodoptera em flores torna o fechamento floral especialmente crítico, comprometendo a estrutura e, consequentemente, a produção de algodão.

Ataque de S. frugiperda em maçã de algodão, comprometendo totalmente a estrutura reprodutiva.

A identificação precoce da lagarta é crucial para o sucesso no controle, visto que as pequenas lagartas, com até 1 cm, apresentam cabeça preta e coloração esverdeada, podendo atacar diversas estruturas da cultura. 

Além das estruturas florais, os ponteiros e até mesmo as maçãs podem ser alvos, levando à bifurcação e, em casos extremos, ao sintoma de carimã (caracterizado pela produção de fibras manchadas, apodrecidas e sementes chochas).

H. armigera: desafios atuais

Por muitos anos, a lagarta-helicoverpa foi considerada a principal praga das lavouras de algodão, com potencial destrutivo capaz de causar perdas de até 100%. Entretanto, nos últimos anos, essa lagarta tem superado algumas barreiras, principalmente em relação às biotecnologias, demandando uma abordagem estratégica no manejo.

A amostragem eficiente é crucial para o controle da Helicoverpa, que realiza a postura de forma isolada no ponteiro das plantas de algodão. Os ovos apresentam coloração creme, com aspecto estriado visível sob a lupa. 
A diferenciação em relação à Spodoptera reside na cabeça, de coloração castanho-claro, e na presença de uma protuberância acima do terceiro par de pernas na fase inicial de desenvolvimento.

A Helicoverpa demonstra comportamento agressivo ao atacar as estruturas reprodutivas, incluindo aquelas em formação. 

Mesmo uma quantidade reduzida de lagartas podem causar danos significativos, e seu desenvolvimento no ponteiro, descendo pela planta e se protegendo nas brácteas, torna desafiador o alcance eficaz dos inseticidas. A atenção ao estádio da praga e o controle de lagartas de até 3º ínstar (aproximadamente 1 cm) é essencial para minimizar perdas.

Estratégias de manejo

O manejo integrado de pragas torna-se fundamental diante dos desafios impostos pelas lagartas na cultura do algodão. Além das práticas convencionais de controle químico, é crucial adotar outras abordagens.

Identificação precoce e monitoramento constante

Alicerçado na observação atenta, o manejo integrado inicia-se com a identificação precoce das pragas

Monitorar constantemente as lavouras permite identificar a infestação no estágio inicial, possibilitando a implementação de ações rápidas e eficazes. Essa prática não apenas previne danos significativos, mas também reduz a necessidade de intervenções mais intensivas posteriormente.

Uso estratégico de biotecnologia

A biotecnologia surge como uma ferramenta poderosa no arsenal do manejo integrado de pragas. Ao incorporar variedades geneticamente modificadas resistentes a determinadas lagartas, os agricultores podem reduzir a incidência desses insetos nas lavouras. 

No entanto, é crucial associar a biotecnologia a estratégias complementares, uma vez que a pressão evolutiva das pragas pode resultar em resistência a essas tecnologias.

Capacitação e conscientização

A disseminação de conhecimento é uma peça-chave no sucesso do manejo integrado de pragas do algodão. Agricultores bem informados podem adotar medidas proativas, desde a identificação correta de pragas até a implementação de estratégias de manejo.

Manejo antirresistência de pragas no algodão

A resistência das pragas aos métodos tradicionais de controle químico é uma realidade crescente. Nesse contexto, a diversificação de táticas é essencial. 

Estratégias que busquem minimizar o desenvolvimento de resistência, como a rotação de ingredientes ativos e o uso de inseticidas seletivos, devem ser incorporadas ao manejo integrado.

Tecnologia avançada para o controle efetivo de todas as lagartas no algodão

Mesmo nos cenários mais desafiadores, a Syngenta apresenta ferramentas inovadoras para o controle das principais pragas do algodão. INFLUX® , um inseticida da Syngenta, destaca-se como uma solução avançada no controle de todas as lagartas na cultura do algodão

Sua formulação combina benzoato de emamectina e lufenurom em sua formulação granulada dispersível (WG). Esses ingredientes ativos, cuidadosamente escolhidos, desempenham funções distintas:

  • o benzoato de emamectina age no sistema nervoso das pragas, enquanto;
  • o lufenurom, um inseticida regulador de crescimento, atua como inibidor da síntese de quitina, restringindo o crescimento e o desenvolvimento das lagartas.

Principais benefícios de INFLUX®:

Alta performance de choque e residual contra as lagartas

INFLUX® proporciona maior potência de controle e estabilidade prolongada na superfície da folha, permitindo melhor absorção e distribuição translaminar. A formulação Pepite promove homogeneidade das partículas, reduzindo a produção de poeira.

Tecnologia VISIQ™ 

Os ingredientes ativos são revestidos com uma camada fotoprotetora, preservando sua eficácia ao evitar a degradação causada pela radiação UV.

Funcionamento eficaz dos ativos

Benzoato de emamectina

É absorvido imediatamente nas folhas, por meio do movimento translaminar para o interior dos tecidos vegetais, garantindo assim proteção eficaz nas primeiras horas após a aplicação, com alta seletividade aos inimigos naturais e ação ovilarvicida.

Lufenurom

Altamente seletivo, atuando exclusivamente em lepidópteros. Tem como mecanismo de ação a interferência na síntese de quitina, inibindo o desenvolvimento das populações de lagartas. Além disso, conta com ação transovariana nas formas adultas, reduzindo a produção de ovos.

Eficiência no manejo de resistência de pragas

A combinação dos dois ativos proporciona uma ação robusta contra as principais lagartas do algodão, tornando INFLUX®  uma solução eficaz para enfrentar os desafios de resistência de pragas e contribuindo para a sustentabilidade no manejo agrícola.

Confira o poder de INFLUX® no controle de todas as lagartas do algodão, da soja e do feijão: 

A Syngenta está ao lado do produtor rural em todos os momentos, oferecendo as soluções necessárias para construirmos, juntos, um agro cada vez mais inovador, rentável e sustentável.

Confira os conteúdos do Mais Agro para ficar por dentro de tudo o que está acontecendo no campo.

Ler mais