No agronegócio, um dos grandes desafios dos produtores no campo é o controle do complexo de doenças, que pode acometer diversas culturas causando sérias perdas em produtividade e, muitas vezes, quando não controlado, pode até ocasionar a quebra da safra.

Uma pesquisa realizada pela UC Agriculture and Natural Resources averiguou que, em uma escala global, estima-se que as safras sofram uma redução em produtividade que varia entre 10% e 40% quando acometidas por doenças, sendo as culturas da soja, milho, trigo, arroz e batata as mais afetadas da cadeia.

Em contrapartida, estamos vivenciando um cenário mundial em que a demanda por alimentos vem numa crescente, o que estimula o agronegócio a buscar cada vez mais alternativas inovadoras para extrair o máximo potencial produtivo das plantas.

Muitas dessas doenças apresentam alta agressividade no ataque contra as culturas, podendo dizimar a lavoura em poucos dias. Por isso, colocar em prática o MID (Manejo Integrado de Doenças) que conte com um fungicida poderoso, com tecnologia inovadora, vai elevar o patamar de produtividade das lavouras e, consequentemente, a rentabilidade.

Agressividade de doenças nas culturas

Existem centenas de doenças identificadas pelo Ministério da Agricultura que afetam todos os cultivos do país, causando sérios danos ao seus desenvolvimentos e sendo um dos principais limitadores na obtenção de altos tetos produtivos.

Diversos são os fitopatógenos que dificultam a vida dos produtores, não só pela agressividade no ataque às culturas, mas também pela dificuldade no controle. Dentre um extenso complexo de doenças, as manchas foliares, por exemplo, têm sido um verdadeiro desafio para diversas culturas, reduzindo o potencial produtivo de maneira a diminuir a rentabilidade e a produtividade.

Soja

Além das mudanças climáticas, o manejo inadequado no sistema de cultivo e plantios consecutivos sem o uso da rotação de culturas criam condições favoráveis para a preservação de inóculos de diversos patógenos que desencadeiam a evolução das doenças.

De maneira geral, as doenças podem provocar:

  • morte das plântulas;

  • lesões nas folhas;

  • desfolhamento;

  • variados tipos de manchas;

  • maturação precoce;

  • abortamento de vagens ou danos aos frutos;

  • deficiência nutricional;

  • redução da área fotossintética;

  • quebra de haste;

  • clorose e necrose das folhas;

  • infecção.

Vale ressaltar ainda que os problemas relacionados às doenças abrangem também o campo da resistência, já que o uso contínuo dos mesmos mecanismos de ação pode selecionar organismos resistentes, sendo que, a longo prazo, a solução torna-se ineficiente ao manejo.

Nesse sentido, é de vital importância que os produtores adotem um manejo consciente de doenças, colocando em prática ações que visam maximizar o controle, proteger as moléculas e assegurar a sustentabilidade da lavoura. Dentre essas medidas, rotacionar os mecanismos de ação é fundamental quando pensamos na problemática da resistência de patógenos aos fungicidas.

No entanto, a falta de novas moléculas no mercado, com diferentes mecanismos de ação, é mais um agravante no momento em que o produtor precisa de uma tecnologia moderna e eficaz para garantir um programa robusto de controle de doenças.

Leia também

Boas Práticas Agrícolas: cursos gratuitos, agro mais sustentável

Chegou uma nova dimensão em fungicidas

Sempre atenta às necessidades do produtor no campo, a Syngenta mais uma vez inova no quesito desenvolvimento de novas tecnologias e apresenta uma nova dimensão em fungicidas, que vai lançar no mercado novas soluções, com uma molécula inédita para o controle de diversas doenças em mais de 30 culturas.

Após longos anos de pesquisa e testes, a Syngenta desenvolveu uma tecnologia para simplificar a vida dos produtores, protegendo seus cultivos de forma eficaz e melhorando o potencial de suas lavouras para a obtenção de excelentes resultados em suas colheitas, ajudando-os a manter o negócio sustentável a longo prazo.

Controle de doenças simplesmente poderoso com uma nova molécula

A molécula para o controle simplesmente poderoso é Adepidyn®, que chegou para revolucionar o manejo de doenças, por meio de tecnologias fungicidas nunca antes vistas no mercado.

O grande diferencial desta ferramenta é que ela pode ser usada em mais de 30 cultivos diferentes, proporcionando resultados superiores em proteção e elevando o patamar de controle de doenças na agricultura.

Adepidyn® é uma molécula única, que faz parte de um novo grupo químico de fungicidas e pertence a uma linha de produtos revolucionária, que se transforma por meio da inovação.

Assista ao vídeo e veja como Adepidyn® chegou para inovar o manejo de doenças no campo:

A molécula é considerada 3 em 1 pois conta com partes distintas que atuam sinergicamente e com total adaptabilidade às necessidades dos produtores, proporcionando resultados eficientes, independentemente das regiões, doenças e condições em que seja usada.

Outras vantagens de Adepidyn® na lavoura são:

  • Poder de controle: molécula única e inovadora no manejo das doenças mais difíceis.

  • Amplo espectro: um novo patamar de controle de diversas doenças.

  • Uso multicultivo: pode ser aplicado em mais de 30 tipos de cultura, com expressivo poder na soja.

Adepidyn® é mais que um lançamento! A molécula representa uma nova dimensão em fungicidas, com controle simplesmente poderoso. Para a agricultura evoluir e alcançar altos tetos de produtividade, é necessário que ferramentas inovadoras sejam desenvolvidas para solucionar os problemas diários que o produtor enfrenta no campo.

Além disso, Adepidyn® é uma excelente ferramenta para complementar o Manejo Consciente, que aborda um conjunto de 10 princípios focados nas características agronômicas em que o produtor está inserido e nas composições químicas dos fungicidas, junto a estratégias que reduzem a incidência de doenças de forma eficaz.

A nova molécula, de um novo grupo químico, é uma excelente opção aos produtores para que seja incluída em um programa completo de manejo, rotacionando ativos e contribuindo para a não seleção de organismos resistentes, preservando as tecnologias e extraindo o máximo em produtividade do campo.

Dimensão Miravis®: novas soluções que vão revolucionar o manejo de doenças

Essa nova dimensão Miravis® inaugura novas soluções que contam com Adepidyn® em sua formulação, para controlar com eficiência até mesmo as doenças mais difíceis.

A dimensão Miravis® pretende simplificar a vida dos produtores, apresentando um novo conceito e um novo patamar de performance no controle de doenças em diversas culturas, tais como:

  • Amendoim: mancha-preta.

  • Algodão: ramulária e complexo de manchas.

  • Café: mancha-de-phoma.

  • Hortifrúti: oídio, septoriose, pinta-preta, mancha-púrpura, mancha-de-alternária, cercosporiose.

  • Maçã: sarna-da-macieira.

  • Milho: cercosporiose, ferrugem polissora, helmintosporiose, mancha-de-Phaeosphaeria, podridão-do-colmo.

  • Soja: mancha-alvo, oídio e mancha-parda

  • Trigo: mancha-amarela e giberela.

Esse é o compromisso da Syngenta, inovar cada vez mais para que as culturas expressem seu máximo potencial produtivo, aumentando a rentabilidade da lavoura.

A empresa está ao lado do produtor rural em todos os momentos, com o objetivo de impulsionar o agronegócio brasileiro com qualidade e inovações tecnológicas.

Acesse o portal da Syngenta e acompanhe os conteúdos do Mais Agro para saber tudo o que está acontecendo no campo.

,