Na segunda semana de 2023, de 09 a 13 de janeiro, diversas regiões registraram queda no preço da cebola e menor volume de comercialização da hortaliça.

De acordo com colaboradores do Hortifrúti/Cepea, a redução no volume de compras dessa hortaliça é comum neste período de início de ano. Além disso, a baixa qualidade de alguns bulbos, que apresentam florescimento nessa época, também pode contribuir para o menor interesse e o aumento da seletividade dos consumidores.

É importante ressaltar que, ainda que o mercado esteja calmo e os preços tenham apresentado queda, as cotações permanecem em níveis altos na região de Santa Catarina (SC): a média de preços da cebola tipo 3 foi de R$ 58,25/sc de 20 kg, queda de 6,80% em relação à semana anterior. 

Como a maioria das cebolas já está estocada nesse Estado, o registro de chuvas não está afetando a produção no geral, com exceção dos bulbos que ainda estão na roça. A colheita nas últimas semanas foi satisfatória e a safra da região apresenta bons resultados, o que pode favorecer o estoque até abril/maio.

Em uma visão geral da tabela de preços da Cepea, as únicas altas registradas foram da cebola amarela (híbrida) tipo 3 em Mossoró (RN) e da cebola roxa tipo 3 comercializada no atacado, em São Paulo (capital).

A Syngenta está ao lado do produtor rural em todos os momentos, com o objetivo de impulsionar o agronegócio brasileiro com qualidade e inovações tecnológicas.

Acesse o portal da Syngenta e acompanhe os conteúdos do Mais Agro para saber tudo o que está acontecendo no campo!

Fonte: HF Brasil