Diversos desafios são enfrentados pelos produtores brasileiros de milho ao longo das safras, sendo as doenças comuns à cultura um dos principais problemas. As manchas no milho, com destaque para mancha branca (Phaeosphaeria maydis, Pantoea ananatis), cercosporiose (Cercospora zeae-maydis) e helmintosporiose (Exserohilum turcicum), podem provocar imensos danos à lavoura e comprometer uma grande parcela da produtividade.

Leia neste artigo as características dessas doenças, os prejuízos que causam nos cultivos de milho e como escolher um caminho sem manchas para sua lavoura. 

Manchas foliares: prejuízos na cultura do milho

A mancha branca é uma das doenças de maior importância para a cultura e apresenta ampla incidência em diversas regiões produtoras do país. Ela se caracteriza inicialmente por lesões com aspecto de encharcamento, que evoluem para manchas necróticas de formato circular a oval e coloração palha. Avalia-se que, em situações severas, as perdas de produtividade causadas pela mancha branca podem chegar a 60%.

A cercosporiose, por sua vez, pode se manifestar em todas as áreas do cultivo, apresentando como principal sintoma manchas no milho retangulares ou irregulares de coloração marrom-acinzentada, que se desenvolvem em sincronia com as nervuras. Em circunstâncias extremas, o fungo cercóspora pode comprometer até 80% da lavoura de milho

O desenvolvimento da helmintosporiose encontra condições mais favoráveis em épocas do plantio do milho safrinha, podendo ser identificada a partir de manchas alongadas e elípticas, de cor marrom ou cinza. Essa doença pode acometer 50% da produção em ocorrências antes do período de floração.

Já a mancha-de-diplodia (Stenocarpella spp.) ataca todas as partes aéreas da planta, causando podridões no colmo e na espiga. Nas folhas, as lesões iniciais apresentam coloração palha a marrom-clara, com halo amarelado, posteriormente tornando-se alongadas, elípticas e de coloração verde-acinzentada. Essa doença pode acarretar perdas de até 70% de produtividade. 

Além disso, a doença pode provocar a diminuição de área foliar, afetando diretamente o desenvolvimento da planta, e comprometer o tamanho e o peso dos grãos, fazendo com que o produtor perca rentabilidade sem o devido controle de manchas.  

A queda da produtividade gera um fator negativo que deve ser considerado: há impacto na pecuária, uma vez que uma grande parcela do grão produzido é utilizado para o consumo animal. 

Confira no infográfico abaixo os potenciais danos causados pelas principais manchas no milho

manchas no milho

Leia também:

6 efeitos fisiológicos benéficos de estrobilurinas para milho

3 técnicas para controlar a lagarta-do-cartucho no milho

Milho: dê adeus às plantas daninhas em sua lavoura

Desenvolvimento de tecnologias para o controle de manchas

Por conta dos prejuízos causados pelas manchas foliares, é fundamental o desenvolvimento de tecnologias inovadoras para o manejo dessas doenças, para contribuir para manter a lavoura protegida, saudável e expressando o máximo do seu potencial produtivo. 

Visando contribuir para que o agricultor escolha um caminho sem manchas, a Syngenta desenvolveu Priori® Top, um fungicida de amplo espectro de controle, que apresenta eficiência superior contra as manchas. 

Confira a seguir as características e os benefícios da nova solução! 

Priori® Top: a tecnologia que proporciona um caminho sem manchas 

O controle de manchas foliares não é algo tão simples nas lavouras de milho e representa um constante desafio ao produtor. Por isso, Priori® Top surgiu com o seguinte propósito: proteger a lavoura contra todas as doenças do milho, com destaque para sua eficiência superior no controle de manchas. 

Para alcançar esse objetivo, o produto foi desenvolvido com atividade predominantemente preventiva, mas também tem ação curativa e antiesporulante, a partir da junção de dois ativos que se complementam e proporcionam maior eficácia no controle:  

  • azoxistrobina: a estrobilurina mais sistêmica do mercado, protege rapidamente a folha;  
  • difenoconazol: triazol especialista em manchas e responsável pelo longo residual, protege as folhas por mais tempo. 

A formulação de alta tecnologia de Priori® Top  proporciona rápida absorção de seus dois ativos, conferindo proteção total às folhas e longo residual de controle. 

Além disso, o produto promove efeitos fisiológicos benéficos às plantas, postergando sua senescência pelo aumento da atividade de enzimas antioxidantes. Isso reduz o estresse oxidativo, resultando em plantas verdes por mais tempo, melhorando a qualidade do produto final e potencializando incrementos em produtividade.

Os ensaios realizados em lavouras do país comprovam a eficácia superior de Priori® Top. Veja os depoimentos de agricultores e especialistas. 

Especialistas e produtores dizem por que Priori® Top é a melhor escolha

Lucio Zabot, gerente de DTM da Syngenta, afirma que “Priori® Top é uma mistura azoxistrobina e difenoconazol, que entrega altíssima sanidade e se apresenta como um especialista em manchas foliares”

De acordo com o especialista, a nova solução proporciona “uma performance superior em relação àquilo que o produtor tem hoje disponível para esse segmento da cultura do milho”

Paulo Roberto, Engenheiro Agrônomo da Comigo (Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano), destaca que os agricultores da região aplicaram a solução e observaram um maior controle de manchas em suas propriedades. 

Segundo Roberto, “isso se deve à sistemicidade e seletividade dos ingredientes ativos, que ajudaram no manejo do complexo de manchas”

Além dos especialistas, produtores rurais relatam a experiência que tiveram a partir da aplicação do produto e falam sobre os resultados alcançados em suas propriedades. 

Depoimentos sobre o controle de manchas no milho com Priori® Top

Confira mais alguns depoimentos de produtores que usaram Priori® Top na lavoura de milho e comprovaram resultados superiores no controle de manchas. 

Juberto Lisse, Cambé (PR): 

Eu vi [com a aplicação de Priori® Top] que as folhas estão mais limpas e as manchas controladas.

Claudemir Prieto Victor, Cambé: 

Pude observar uma diferença grande no complexo de manchas, comparando Priori® Top e outros produtos. Por isso, confirmo que vou usar esse produto.

Rodrigo Fornel, Sabáudia (PR):

O produto entregou bem mais. O baixeiro está mais verde e sadio, sem contar que está difícil achar mancha branca em áreas que tiveram aplicação de Priori® Top.

José Kiriko:

Eu recomendo o uso de Priori® Top por conta da sua eficiência. As plantas estão bem sadias. Então, o produto pode ser usado, pois vai oferecer muitas vantagens.

Como se comprovou, Priori® Top é eficiente no controle e superior nos resultados. Acesse também o nosso portfólio completo de produtos e garanta uma lavoura saudável e lucrativa. 

A Syngenta está ao lado do produtor rural em todos os momentos, oferecendo as soluções necessárias para construirmos juntos um agro cada vez mais inovador, rentável e sustentável.

Acesse o portal da Syngenta e acompanhe os conteúdos do Mais Agro para saber tudo o que está acontecendo no campo!